Profissão de mulher e profissão de homem? É hora de parar com isso

45
views

Gente, vamos combinar, né? Já passou da hora de pararmos, de uma vez por todas, de classificar as profissões como “masculinas” e “femininas”.

De acordo com o mais recente censo da Educação Superior do Inep-MEC, 23.805 mulheres se formaram em Engenharia em 2015. Além disso, 94.229 meninas se matricularam em algum curso de Engenharia no mesmo ano. 


Lugar de mulher é onde ela quiser

Apesar de os números mostrarem um grande número de mulheres engenheiras chegando ao mercado – formadas e poderosas – a proporção em relação aos homens ainda é baixa. De cada 100 pessoas que se formaram em Engenharia em 2015, apenas 29 eram mulheres.

De qualquer forma, é inegável que para qualquer pessoa conquistar o seu espaço, independentemente do sexo, é preciso estudar e batalhar muito. Então, migas, podem parar agora de bancar a Gretchen sofredora e vamos colocar a mão na massa!

Gretchen sofrendo

Qualquer profissão é possível para qualquer gênero. Mas queremos que as mulheres não precisem de um esforço ainda maior do que o dos homens para alcançarem o sucesso, só por serem mulheres.

Margaery Tyrell, numa gravação que não era de Guerra dos Tronos: “tô te dizendo, sou melhor”

Afinal, todos podemos ser protagonistas da nossa história. 

Eleven, a representação da #GirlPower na Netflix <3

E sim, é uma mulher que está escrevendo este texto que você está lendo, mas poderia muito bem ser um homem. Porque existe algo muito além da causa feminista: a luta pela igualdade de direitos, independentemente de sexo, raça, cor, peso ou credo. E todos podem lutar por isso! 😉

RuPaul, a eterna drag queen superstar

Neste Dia Internacional da Mulher, vamos celebrar as divas que, apesar dos insistentes obstáculos da desigualdade de gêneros, conquistaram seu espaço em qualquer carreira, graças ao seu trabalho, talento e competência.

Beyoncé divando

***

Bônus
Não poderíamos deixar de homenageá-la, nossa musa Inês Brasil. 


Alô, alô, alô, você sabe quem sou eu?